Notícia : : : : . . . . . . . . . . . . .
O 1° encontro Rede Juventude Cidadã foi um sucesso! Confira!

Fórum : : : : . . . . . . . . . . . . .

CADASTRE_SE na Rede!

Faça parte da Rede Juventude Cidadã no YAHOOGROUPS!

Artigos : : : : . . . . . . . . . . . . .

"Ser jovem é ter arte de inventar..... por que pra ser feliz a gente inventa!"
Por: David da Silva e Natasha Fonseca

"Plano Nacional de Juventude – encontros e desencontros "
Por: Patrícia Lânes*

Oportunidade : : : : . . . . . . . .
Prêmio Juventude - Prêmio estimula produção científica sobre juventude

UMA GRANDE OPORTUNIDADE
Conheça o Programa Estágio Via Brasil
 
Observatório de Favelas lança pesquisa sobre jovens envolvidos no tráfico de drogas
Consciente de que a violência urbana tem se colocado nos últimos anos como o principal obstáculo ao desenvolvimento da cidade, o Observatório de Favelas realizou nos últimos dois anos pesquisa sobre a inserção de crianças, adolescentes e jovens no tráfico de drogas. Os resultados foram apresentados dia 23 de novembro, na sede do Observatório de Favelas, na Maré.

A pesquisa visa à proposição de ações específicas voltadas para a prevenção e criação de alternativas ao trabalho no tráfico e à diminuição da violência letal entre jovens.

Consciente de que a violência urbana tem se colocado nos últimos anos como o principal obstáculo ao desenvolvimento da cidade, o Observatório de Favelas realizou nos últimos dois anos pesquisa sobre a inserção de crianças, adolescentes e jovens no tráfico de drogas. Os resultados foram apresentados dia 23 de novembro, na sede do Observatório de Favelas, na Maré.

A pesquisa visa à proposição de ações específicas voltadas para a prevenção e criação de alternativas ao trabalho no tráfico e à diminuição da violência letal entre jovens.

A pesquisa

Realizada com 230 jovens em 34 comunidades populares, a pesquisa atingiu todas as áreas do Rio de Janeiro, teve início em junho de 2004 e em sua primeira fase aplicou um questionário com 94 questões relativas às relações dos adolescentes e jovens com a rede do tráfico de drogas. Numa segunda fase, foram feitas novas perguntas para atualizar os dados. Ao longo de 2005 foram realizados encontros mais informais e teve sua última atualização em abril e maio de 2006.

Nessa última atualização, foi constatado que dos 230 jovens com idade entre 11 e 24 anos, pelo menos 46 morreram ao longo da pesquisa. Desse universo apenas 7% ainda estudavam, mas 90% afirmaram que sabiam ler e escrever. Quase metade desistiu de estudar entre os 11 e 14 anos, faixa etária que coincide com a entrada no tráfico de drogas: 60% entraram para o tráfico com idades entre 12 e 15 anos.

Veja a pesquisa na íntegra:

http://www.observatoriodefavelas.org.br/pdf

Fonte
Observatório de Favelas

 

 

 

 

© Rede Juventude Cidadã 2005-06