Notícia : : : : . . . . . . . . . . . . .
ONU sugere o ‘sim’ no referendo sobre armas
Fórum : : : : . . . . . . . . . . . . .

CADASTRE_SE na Rede!

Deixe seu recado no MURAL da Rede Juventude Cidadã!

Oportunidade : : : : . . . . . . . .
Uma grande oportunidade para o jovem estudante do ensino médio ou superior. Conheça a VIA BRASIL!

ProJovem abre oportunidade aos mais vulneráveis, diz coordenadora do novo programa

 

O Programa Nacional de Inclusão de JovensProJovem vai responder com a criação de oportunidades ao quadro de vulnerabilidade social em que se encontra grande parte dos jovens brasileiros, abrindo-lhes uma nova perspectiva de continuação dos estudos, de trabalho e evolução profissional e pleno exercício da cidadania. Essa é a linha de ação do programa lançado pelo Presidente Lula e que se destina a atender neste ano a 200 mil jovens nas 26 capitais do país e no Distrito Federal.


De acordo com a coordenadora do ProJovem, Maria José Féres, “ trata-se de um programa inovador na medida em que integra ações educativas, de formação profissional e de ação comunitária”. No final do curso de 12 meses, os alunos prestarão um exame nacional específico do programa para receberem o certificado que lhes permitirá a matrícula no ensino médio, facilitará a entrada no mercado de trabalho ou a atuação por meio de empreendimento próprio em sistemas de cooperativa ou de economia solidária.


Nesta primeira etapa, serão desenvolvidas as negociações com as prefeituras das capitais para formalização dos convênios e definição do número de vagas em cada município. As inscrições de candidatos serão feitas na cidade, por telefone ou em postos a serem divulgados em cada localidade, depois que forem firmados convênios entre as Prefeituras e o Governo Federal. O curso dura 12 meses e será exigida a freqüência mínima de 75% das aulas para o aluno ter direito ao incentivo mensal de R$ 100, previsto na Medida Provisória assinada ontem.


O projeto pedagógico do ProJovem contempla a formação geral em nível de ensino fundamental, incluindo fundamentos de língua estrangeira e de informática, pretendendo-se que cada aluno chegue ao final do curso capacitado, no mínimo, para criar e montar páginas para veiculação na internet. “Esses conhecimentos – disse Maria José Féres – são essenciais na vida de todos e instrumentos fundamentais para o exercício da maioria das profissões no mundo atual”.


A coordenadora do ProJovem enfatizou que o programa não visa distribuição de renda. “O incentivo de R$ 100 a ser pago a cada aluno é um estímulo para que ele retome os estudos, mas o aluno só permanecerá na escola se também o curso for estimulante”. Por isto, o projeto pedagógico prevê atividades de arte e cultura e de ação desenvolvidas nos parâmetros de estágio civil e conforme as condições e as necessidades das comunidades locais.


Maria José Ferés prevê que as primeiras turmas comecem a ter aulas ainda neste semestre e, até o final do ano o programa estará implantado nas 27 capitais do país. A princípio, será desenvolvido com as prefeituras que aderirem, mas não há impedimento para a participação dos estados. Em todo o país, devem ser mobilizados 7.500 professores.

Fonte:
http://www.presidencia.gov.br/secgeral/juventude/arquivos_projovem/Projovemrelease.htm

 

 

© Rede Juventude Cidadã 2005